Agende e consulte com especialistas mais próximos de você

Destaques da revista

17/08/2015 11:34

Varizes e seus tratamentos.

Em relação a rotina de um cirurgião vascular, inúmeras doenças podem ser relatadas: falta de circulação nas pernas (oclusão arterial crônica), trombose venosa, aneurismas arteriais, etc., mas com certeza a doença que tem a maior incidência são as varizes de membros inferiores.

Esse tipo de varizes afeta milhões de pessoas no mundo todo e fazem com que os pacientes busquem tratamento, seja por causas estéticas funcionais (com dores), assim como pela presença de complicações.

Todos os pacientes que procuram tratamento apresentam curiosidade com as causas de formação das varizes; sabemos que existe uma tendência hereditária (herança genética) que influencia o aparecimento das varizes, a obesidade, sido apontada como fator de risco, bem como sexo feminino e   profissionais que permanecem por longos períodos em pé.

O tratamento das varizes de membros inferiores deve ser escolhido caso a caso, ou seja, individualizado, o paciente passa por uma avaliação rigorosa clínica e de exames como o Doppler Venoso dos Membros Inferiores, também e avaliado se existe comprometimento da veia safena ou não, se são varizes superficiais ou apenas tratamento estético de telangiectasias (vasinhos).

Após uma avaliação criteriosa é definido junto com o paciente o melhor tratamento para cada caso.

Sendo  que grande parte dos pacientes necessita a retirada de varizes através de uma microcirurgia, procedimento este em que se faz a retirada de pequenas varizes através de pequenos furinhos realizados com agulha (e não com bisturi), visando que não tem cortes, nem cicatriz e com resultado estético bastante satisfatório, já os vasinhos, hoje presente na maioria das mulheres na fase adulta, podem ser tratados no consultório com a aplicação, nome conhecido da escleroterapia, procedimento onde são feitas injeções de substancia esclerosante dentro do vasinho com uso de agulhas bem  finas; Uma vez que a preocupação estética é cada vez maior e existe um perfil de pacientes que deseja resultados mais rápidos e indolores, podemos associar a cirurgia ambulatorial com as aplicações (escleroterapia) em um único dia , fazendo com que o paciente apresente resultados com maior rapidez e com menos dor.

Outras opções de tratamento são o Laser, a crioescleroterapia e o uso da espuma, sempre respeitando o diagnóstico de cada paciente.

Existem algumas medidas preventivas que podem ser utilizadas para minorar a tendência a ter varizes como o uso de meias elásticas, evitar excesso de peso, evitar ficar longos períodos em pé e fazer exercícios regularmente, que melhoram a força muscular da perna e, portanto, melhoram a circulação de retorno, os mais indicados são andar, correr e nadar.

Breve Currículo

Dra. Ana Helena Dotta, CRM-MT 3137

Médica Cirurgiã Vascular

Título de Especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular.

Médica concursada como Cirurgia Vascular pela Secretaria Estadual de Saúde de MT e Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Médica coordenadora do Ambulatório de Feridas do CERMAC, referência estadual para o tratamento do pé diabético e de feridas.

Médica coordenadora do Ambulatório de Feridas da Unimed Cuiabá, referência no tratamento de feridas de pacientes da Unimed;

Consultório médico: Rua 24 de Outubro n 950, bairro Goiabeiras, Cuiabá, fone- 36231696


© Copyright 2011
Todos os direitos reservados

 

Fale Conosco

E-mail
meuguiadesaude@gmail.com

Telefones
(65)  98409-0021



Redes Sociais